NÃO DESPERTE O AMOR SE VOCÊ NÃO PRETENDE FICAR

0

Nunca fui capaz de amar de verdade por ser tão magoado e puto com o mundo, eu achava que não podia amar e nem mesmo me amava, mas em 2018 eu percebi que não era verdade, o jeito de amar é diferente é com o tempo com conquistas, é no dia a dia, nos detalhes, na sutileza, demoro pra me apegar e dizer que amo, mas quando falo já era, to ferrado, se você assim também comenta ai e olha esse vídeo (se inscreve la no canal pra me ajudar em por gentileza) :

É covardia dizer palavras bonitas e depois agir feito criança que não sabe o que quer e o que diz. É covardia dizer que pretende ficar quando, na verdade, irá partir a qualquer momento.

Quantos corações partidos que deixam de acreditar no amor e, quando alguém aparece, já é descartado, com medo de doer novamente.

É covardia conquistar, ser gentil, só para inflar o ego. Ter prazer em saber que alguém “morre” de amores pela gente é dessas coisas bizarras da vida que eu nunca vou entender.

Não entendo o gosto de “pisar” no outro, dos joguinhos e de fazer promessas, quando as atitudes demonstram o contrário. Quando o príncipe vai logo virando sapo ou a princesa vira uma Bruxa com coração de gelo.

 Covardia é quem chega de mansinho, vai logo ocupando um espaço em nosso coração, faz a gente revelar os nossos medos e sonhos, todas as vezes em que pensamos em dar um passo para trás, esse alguém segura a nossa mão e nos faz darmos um passo à frente. Então, esse alguém vai embora, sem ao menos dizer adeus, ou sem olhar na sua cara por mensagem, nem quer tentar concertar ou falar o que mais incomodava.

Covardia é despertar sentimentos, oferecer abraços, filmes no sábado à noite, Netflix com pizza e lanches, quando, na verdade, irá inventar uma desculpa qualquer para nos deixar em casa sozinhos, pensando no que fizemos de errado, olhando pra parede e chorando.

Enquanto o outro curte a vida, você tenta entender onde falhou; enquanto o outro descobre outros risos, outros beijos, outros enganos, você se acha problema.

Bonito mesmo é quem fica, até quando não merecemos; quem entende as nossas pausas e os nossos medos; quem sabe dos nossos segredos e, mesmo assim, decide não partir.

“Afinal os medos e os erros vão sempre estar ali.”

 

 

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of